início do conteúdo

Psicopedagogia é tema central do II Encontro Pedagógico do Campus Cuiabá

Publicado por: Campus Cuiabá / 11 de Julho de 2019 às 11:22

Psicopedagogia é tema central do II Encontro Pedagógico do Campus Cuiabá

Os aspectos Biopsicossociais relacionados aos transtornos de aprendizagem e a Saúde Mental no Trabalho foram os principais temas abordados no  II Encontro Pedagógico do Campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva realizado entre os dias 10 e 12 de julho.

Além das palestras,  a programação, organizada pela Diretoria de Ensino,  trouxe um Momento Informativo apresentado pela equipe de Gestão do Campus e as atividades de Planejamento e elaboração do Plano Individual de Trabalho e do Plano de Ensino dos professores nos departamentos.

Para o professor de educação física Wagner Ribeiro o Encontro foi muito proveitoso e oportuno. “Parabenizar a gestão pela escolha do tema que é muito atual e que vem ajudar muito os docentes em suas atividades pedagógicas, pois a inclusão de alunos com necessidades especiais é um desafio que precisa ser vencido”, afirmou Wagner.

As palestras sobre Saúde Mental no Trabalho foram ministradas no período da tarde pelas psicólogas Adriana Guirado e Marina Fiorenza, nos dias 10 e 11 de julho respectivamente, para as chefias de departamento de cursos.  

De acordo com a Gerente de Ensino do Campus, professora Lina Marcia, o campus possui atualmente 62 alunos portadores de necessidades especiais em suas múltiplas variedades e em todos os níveis de ensino. “Essa semana foi pensada e organizada no sentido de trazer mais um momento de reflexão e formação sobre esse tema, para que todos os servidores tenham condições de lidar com esse contexto no ambiente de ensino aprendizagem”, explicou Lina.

Para a psicopedagoga Gythana Dantas Merigui, que apresentou a palestra Os Aspectos Biopsicossociais relacionados aos transtornos de aprendizagem, o objetivo do tema é mostrar como o professor pode ter um olhar diferenciado em relação aos alunos que tem algum tipo de dificuldade de aprendizagem ou deficiência.

“O professor precisa entender e compreender como perceber esses alunos,  como e possível intervir, e como fazer um caminho diferenciado para que a aprendizagem ocorra, pois o foco não pode ser o que os alunos  não conseguem fazer mas suas potencialidades”, finalizou a psicopedagoga Gythana que é servidora do Instituto Federal do Tocantins em disponibilidade no campus Cuiabá.

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva

Rua Profa. Zulmira Canavarros, 95 - CEP: 78005-200

Telefone: (65) 3318-1422

Cuiabá/MT